| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Tropa News
Desde: 07/08/2009      Publicadas: 239      Atualização: 21/05/2010

Capa |  Blogs e Colunas  |  Cidades  |  Comida  |  Cultura  |  Diversão  |  Economia  |  Educação  |  Equipe  |  Esporte  |  Informática  |  Mundo  |  Opinião  |  Pérolas iMundas  |  Política  |  Saúde


 Economia

  22/08/2009
  0 comentário(s)


Lula e o mistério do desenvolvimento

"O Brasil também viveu avanços institucionais e mentais que
nos trouxeram a democracia e a estabilidade. Lula não pode
reivindicar o mérito exclusivo pelos respectivos frutos"

O presidente Lula parece considerar-se uma espécie de marco zero. Nada de bom teria acontecido antes dele neste país. O atual ciclo de desenvolvimento decorreria exclusivamente de sua ação e do zelo inédito devotado aos pobres. Não é bem assim.

O desenvolvimento é um processo complexo, que deriva de vasta gama de fatores " entre os quais se realça a educação " e precisa de tempo para enraizar-se. É obra construída pela contribuição sistemática de vários governos. Depende da produtividade, que se nutre da ciência, das inovações e, assim, dos avanços na tecnologia.

Na verdade, a humanidade somente começou a viver o desenvolvimento depois da Revolução Industrial, iniciada no século XVIII na Inglaterra. A estagnação da renda per capita havia sido a característica da história. A Revolução desarmou a Armadilha Malthusiana e deu início à Grande Divergência.

A Armadilha deve seu nome ao demógrafo inglês Thomas Malthus (1766-1834), para quem o potencial de crescimento era limitado pela oferta de alimentos. A evolução da renda per capita dependia das taxas de natalidade e mortalidade. Exemplo: a peste negra aumentou o bem-estar dos sobreviventes. Malthus pregava a redução da natalidade como saída para a prosperidade.

A Grande Divergência começou em 1820. A renda per capita da Inglaterra passou a crescer descolada da demografia, graças ao aumento da produtividade da agricultura e da exploração do potencial agrícola da América. Antes, do nascimento de Cristo à Revolução Industrial, a produtividade evoluíra 24%. A economia crescia apenas 5% a cada século.

Uma instigante análise dessa realidade está no livro A Farewell to Alms (Um Adeus às Esmolas), de Gregory Clark, da Universidade da Califórnia, que se juntou aos muitos que investigaram as razões pelas quais uns países ficam ricos e outros não. Além disso, ele buscou entender por que a Revolução Industrial aconteceu na Inglaterra e não no Japão, na Índia ou na China.

Polêmico, Clark descartou teorias explicativas desse mistério, inclusive a mais aceita hoje: a do papel exercido pela Revolução Gloriosa inglesa (1688). Em clássico artigo, Douglass North e Barry Weingast sustentam que as mudanças institucionais de 1688 puseram fim ao absolutismo, criando as condições para a Revolução Industrial. Clark diz que tais condições já existiam. Ele também valoriza as instituições, mas interpreta que elas contribuíram, ao longo do tempo, para as mudanças culturais que permitiram à Inglaterra livrar-se da Armadilha Malthusiana.

Para ele, tais mudanças culturais estão na origem do sucesso dos atuais países ricos. Elas os fizeram abandonar instintos primitivos de violência, impaciência e preguiça. De fato, as lutas mortais dos gladiadores, entre si e com as feras, divertiam os romanos. Execuções públicas eram populares na Inglaterra até o século XVIII. Esses instintos foram substituídos por hábitos fundamentais para o desenvolvimento: trabalho duro, racionalidade e valorização da educação. Alfabetização disseminada e habilidades aritméticas, antes irrelevantes, adquiriram importância para a Revolução Industrial.

O homem moderno teria emergido da ruptura da era malthusiana, em decorrência basicamente de quatro mudanças: a queda nas taxas de juros (ao lado do fim das leis de usura), a expansão da educação, o aumento das horas de trabalho e o declínio na violência interpessoal. A classe média cresceu. Valores como poupança, prudência, negociação e disposição para o trabalho se firmaram nas sociedades bem-sucedidas.

Clark mostra que o desenvolvimento depende também de sorte, de acidentes e de contingências, tais como o crescimento populacional na Inglaterra depois de 1760, suas vitórias nas guerras napoleônicas e a expansão econômica dos EUA no século XIX, que foram fundamentais para a ruptura.

O Brasil também viveu avanços institucionais e mentais que nos trouxeram a democracia e a estabilidade. Lula não pode reivindicar o mérito exclusivo pelos respectivos frutos. Sua contribuição, decisiva, foi preservar a política econômica. Ele também deixará más heranças. Entre outras, um regime fiscal pior, os equívocos da política externa e, queira Deus que não, a lei do pré-sal.

Maílson da Nóbrega é economista


  Mais notícias da seção Brasil no caderno Economia
11/10/2009 - Brasil - Brasil tem a supervisão bancária mais eficaz do mundo, diz relatório
O sistema de supervisão bancária e financeira adotado no Brasil é considerado pelo Fórum Econômico Mundial como o "mais eficaz do mundo". ...
27/08/2009 - Brasil - Economia do governo para pagar juros cai pela metade
Superávit primário até julho soma R$ 38,4 bilhões, o equivalente a 2,25% do PIB, anuncia o Banco Central...
20/08/2009 - Brasil - A pedido do MST, governo atualiza índices
Essa é a verdadeira revolução bolivariana.Lulla quis fazer isso logo no começo de seu governo mas foi aconselhado a "confiscar" terras produtivas logo no início de mandato. Tá aí... ...
16/08/2009 - Brasil - TCU reprova uma em cada três obras no País
Dos 153 projetos auditados em 2008 pelo tribunal, 48 apresentaram problemas e até irregularidades graves...
12/08/2009 - Brasil - Comércio em moeda local com a Argentina ainda é modesto
Enquanto Banco Central defende que sistema está crescendo no Brasil, economista fala em 'sonho de verão'...
12/08/2009 - Brasil - CALCULANDO A IGUALDADE DE ACÔRDO COM O INDICE GINI - Por Sandra Salen
Não faz muito tempo, calculei no excel um ensaio sobre os indices GINI, que mede a igualdade de cada país. Na época a 1ª. Colocada no indice GINI era a Belarussia, um país de pouca expressão.Veremos......
12/08/2009 - Brasil - CONSENSO DE WASHINGTON E GLOBALIZAÇÃO - Por Sardenberg
A economia brasileira decolou quando o produto mundial crescia a taxas raríssimas de 5% ao ano e o comércio global de mercadorias e serviços se expandia a um ritmo em torno dos 10%, ainda mais inédito. ...
10/08/2009 - Brasil - Pré-sal: o Brasil escolhe modelo de países atrasados
O Brasil está seguindo o caminho de outros países subdesenvolvidos na exploração do petróleo na camada do pré-sal. Está trocando o modelo de exploração de concessão, adotado por EUA, Inglaterra, Noruega, pelo regime de partilha, que é usado por Nigéria, Líbia e Angola. Por que exatamente isso está sendo defendido pelo governo brasileiro nem mesmo o...
08/08/2009 - Brasil - A RELAÇÃO DO MERCADO FINANCEIRO E O DOLAR - Por Sandra Salen
Oras, é uma simples lei de Newton: Tudo que sobe e perde o folego tem que descer, ou vcs. acharam que isso iria continuar por muito tempo? Seria muita ingenuidade, porque logicamente haverá outra alta e depois outra baixa. A estabilidade da Bolsa de Valores é um mito, isso nunca ocorreu e nem vai acontecer....
08/08/2009 - Brasil - PRÉ-SAL: DESMASCARANDO O MENTIROSO E OPORTUNISTA LULA
Documento provando o total conhecimento prévio e já antigo dessa camada pré-sal, tão marketeada como mais um feito do desgoverno desse farsante...Leiaa a carta do ex-Ministro Alexis Stepanenko, das Minas e Energia do Governo Itamar Franco....
07/08/2009 - Brasil - O Subprime Brasileiro - Por Sandra Salen
Seria uma mera cópia?...
07/08/2009 - Brasil - Para os desavisados que acham que só a "zelite" paga impostos...
Pois é...É comum ouvir pessoas do povo dizendo que só a "zelite"paga impostos...Que engano!Justamente as pessoas mais simples são as que pagam MAIS impostos...Só que elas NÃO SABEM!Essas informações a seguir deixam claro o nível de exploração que TODOS nós brasileiros estamos expostos.E para que?Para os desgovernantes roubarem tudo...Divulguem isso...



Capa |  Blogs e Colunas  |  Cidades  |  Comida  |  Cultura  |  Diversão  |  Economia  |  Educação  |  Equipe  |  Esporte  |  Informática  |  Mundo  |  Opinião  |  Pérolas iMundas  |  Política  |  Saúde
Busca em

  
239 Notícias