| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Tropa News
Desde: 07/08/2009      Publicadas: 239      Atualização: 21/05/2010

Capa |  Blogs e Colunas  |  Cidades  |  Comida  |  Cultura  |  Diversão  |  Economia  |  Educação  |  Equipe  |  Esporte  |  Informática  |  Mundo  |  Opinião  |  Pérolas iMundas  |  Política  |  Saúde


 Economia

  08/08/2009
  1 comentário(s)


A RELAÇÃO DO MERCADO FINANCEIRO E O DOLAR - Por Sandra Salen

Oras, é uma simples lei de Newton: Tudo que sobe e perde o folego tem que descer, ou vcs. acharam que isso iria continuar por muito tempo? Seria muita ingenuidade, porque logicamente haverá outra alta e depois outra baixa. A estabilidade da Bolsa de Valores é um mito, isso nunca ocorreu e nem vai acontecer.

A RELAÇÃO DO MERCADO FINANCEIRO E O DOLAR - Por Sandra Salen
Observo o mercado financeiro mais por curiosidade e também para ver o balanço das empresas, pois tendo papéis negociáveis elas são obrigadas a publicar mensalmente tais documentos, são os tais balancetes. Eu nunca joguei, não gosto, mesmo porque tenho um perfil mais conservador. Prefiro produzir e investir na minha própria empresa.
A bolsa que já vinha subindo hà 5 anos, chegou a picos inimagináveis e por muito tempo em se comparando com outros períodos.
Oras, é uma simples lei de Newton: Tudo que sobe e perde o folego tem que descer, ou vcs. acharam que isso iria continuar por muito tempo? Seria muita ingenuidade, porque logicamente haverá outra alta e depois outra baixa. A estabilidade da Bolsa de Valores é um mito, isso nunca ocorreu e nem vai acontecer.
A bolsa então escolheu este momento para realizar tais papéis, é sempre assim, eles agem rapidamente. Estou falando dos grandes investidores, como por exemplo o George Soros, e também os grandes bancos. Além do mais, são justamente eles que investem em papéis de risco (O Brasil ainda está incluído nesta parcela de risco). Eles podem também facilmente manipular uma crise quando convém.

Diante disto, e conhecedores do mercado, os investidores habituais são os primeiros a sair do mercado dos emergentes (os de risco), mesmo porque já sabem antecipadamente que é melhor investir em um país mais seguro (creiam ou não, o dinheiro retorna aos Estados Unidos, por ser mais seguro). Notem que durante a fase aguda da crise o dolar frente ao Euro subiu numa velocidade impressionante, logicamente porque a Zona do Euro é totalmente engessada, mas esse é outro assunto.

Contudo, os Estados Unidos não querem que isso aconteça, preferem que o dinheiro gire, preferem o consumismo "O chamado paradoxo da Ganância". Consumismo que gera produção e que gera crescimento. Quer queiram, quer não, eles cresceram. Por isso abaixam os juros, e creiam, eles são rápidos no gatilho. É nesse preciso momento que a China entra em cena.

No que isso importa para o Brasil? Afinal, se tratou somente de uma marolinha, não é?. Na verdade o Brasil, isolado como é, não fez parte da festança.
Importa que o Brasil deveria fazer a lição de casa e não fez: Oras, seria aproveitar a situação da bolsa favorável de hà 5 anos atrás, e fazer com que esse país crescesse mais, como fez a China, India e etc pois sempre sairia lucrando de alguma maneira . Entrar no trem junto com eles, percebem? Pois bem, O Brasil perdeu o trem, e mesmo com todo o arrocho dessa administração nós amargamos um crescimento pífio, um pouco melhor que o Haiti, e só no ano passado acordaram para o óbvio, porém tarde demais, para variar!
  Autor:   Sandra Salen





Capa |  Blogs e Colunas  |  Cidades  |  Comida  |  Cultura  |  Diversão  |  Economia  |  Educação  |  Equipe  |  Esporte  |  Informática  |  Mundo  |  Opinião  |  Pérolas iMundas  |  Política  |  Saúde
Busca em

  
239 Notícias